Due to COVID-19, we will be conducting all consultations either via video chat, phone, or email. Please don’t hesitate to contact us if you have any questions!

building and flag

3 Coisas que vão frustrar o oficial de imigração ao revisar seu caso E-2 ou L-1A

Entendemos que, como um estrangeiro que deseja viver e trabalhar legalmente nos USA, você deseja tomar todas as medidas necessárias para obter a aprovação do seu visto E-2 ou L-1A. Este é um processo longo e exaustivo e, muitas vezes, as coisas podem passar despercebidas ou apressadas. Então, depois de contratar um advogado experiente para enviar sua aplicação de visto, há algo que você possa fazer para aumentar suas chances de sucesso?

Pode apostar que sim! Como parte de sua aplicação do visto, seu advogado precisará de um documento detalhado e bem fundamentado chamado plano de negócios de imigração ou plano de negócios para visto. Este importante documento será a única oportunidade, antes de sua entrevista face a face, para você explicar ao oficial de adjudicação de imigração, o seu modelo de negócios e futuras intenções nos Estados Unidos. Portanto, é crucial que este documento não cumpra apenas os regulamentos e expectativas mas que também siga certas regras não divulgadas que podem ser a diferença entre ter sua aplicação aprovada ou negada.

Depois de interagir com muitos oficiais de imigração por mais de 11 anos, aprendemos algumas coisas sobre o que eles querem ver em um plano de negócios. Tão importante quanto, aprendemos o que evitar e até mesmo algumas das coisas específicas que fazem o sangue de todos os oficiais de imigração ferver. Abaixo, apresentamos as 3 principais coisas que exasperam os oficiais de adjudicação quando analisam um plano de negócios de imigração.

  1. Receber um plano de negócios que eles não entendem. Os oficiais de adjudicação

têm um tempo limitado para revisar cada caso que lhes foi atribuído. Se o plano de negócios não fizer sentido, se basear muito no jargão técnico ou simplesmente não for fácil de entender, o oficial de imigração não ficará satisfeito.

  1. Receber conteúdo genérico. Oficiais de julgamento não gostam de ver conteúdo genérico. Na verdade, muitas das mais recentes RFEs mostram declarações que pedem veementemente aos candidatos que evitem o uso de "planos de negócios genéricos baixados da Internet".
  2. Identificando inconsistências. Os avaliadores que estão constantemente encontrando mensagens conflitantes em todo o plano de negócios não levarão o investidor ou seu empreendimento a sério. Muitas vezes, as inconsistências geram um RFE ou, pior ainda, podem até resultar em uma negação inicial. Além disso, as inconsistências em um plano de negócios irão multiplicar o trabalho que os adjudicadores têm que executar para o caso. E quem quer que a carga de trabalho seja aumentada?

A decisão do seu visto está nas mãos do oficial de imigração que está analisando o seu caso. Certifique-se de que o plano de negócios de imigração facilite para ele dizer: “Seu visto foi aprovado”.

A Visa Business Plans é liderada por Marco Scanu, um coach certificado da Universidade de Miami com prática global de coaching de executivos de empresas Fortune 1000, empreendedores e profissionais em 4 continentes diferentes. O Sr. Scanu assessora clientes em estratégias de recuperação e gerenciamento de crises.

O Sr. Scanu formou-se em Administração de Empresas (Cum Laude) pela University of Florida e fez MBA em Management pela Bocconi University em Milão, Itália. O Sr. Scanu também foi Visiting Scholar na Michigan State University no prestigioso H. Humphrey Fellowship (programa Fulbright) com foco em Empreendedorismo, Capital de Risco e empresas de alto crescimento.

Atualmente, o Sr. Scanu é o sócio-gerente e CEO da Visa Business Plans, uma empresa de consultoria boutique com sede em Miami que fornece a advogados e investidores serviços de planejamento de negócios nas áreas de imigração e empréstimos SBA.

Categories